A Culpa é das Estrelas

Análise detalhada com Spoiler de A Culpa É das Estrelas

O drama mundialmente conhecido A culpa é das estrelas se baseou em uma história triste e verdadeira, mas, o filme já é adaptado de um livro que carrega o mesmo nome, escrito em 2012 por John Green.

Com o nome original The Fault in Our Stars, a trama se desenrola na vida de uma jovem chamada Hazel Grace Lancaster, interpretada pela atriz Shailene Woodley.

Hazel Grace é uma moça que enfrenta uma batalha terrível contra um câncer terminal, com apenas 16 anos de idade. Mas, quem pensa que Hazel é uma garota triste e isolada, está muito enganado, a mesma dá um show de amadurecimento e de bom humor enquanto seu corpo desfalece lentamente devido a mortal doença.

Como foi dito, a história do livro que depois virou filme, é baseado na vida da jovem de nome Esther Earl. A mesma morreu aos 16 anos e foi colaboradora em vida para publicação do livro em 2012.

É possível perceber o drama na vida da jovem que apenas está começando sua vida e sabe que seu tempo na terra está acabando, as dúvidas e angústias que precocemente a inundam, a aflição de nunca saber o que seria de sua vida poucos anos adiante, a falta de perspectiva em fazer planos para o mês seguinte, o que dirá para o ano seguinte.

Um mar de dúvidas e profundo vazio tomam facilmente o ser de uma pessoa nessa situação, que é aliviado apenas pelos familiares ao seu redor.

Nessa fase de vazio, surge então o personagem Augustus Waters (apenas no livro e nos filmes. A jovem Esther Earl que inspirou Hazel não passou por todo esse enlace amoroso descrito na trama). Augustus foi interpretado por Ansel Elgort.

O rapaz é um jovem um pouco mais velho que Hazel e conheceram-se nos grupos de apoio para pacientes com câncer.

Uma amizade surgiu e logo virou um caso de amor.

A inspiração do escritor para implementar Augusto na trama foi mais pessoal do que se imagina. O escritor conheceu pessoalmente os seus inspiradores e teve uma ligação mais intima com os envolvidos, por isso decidiu uni-los no roteiro, inspirando uma geração de apaixonados.

O nome do inspirador de Augustus chama-se Dalton Prager, que veio a falecer em 2017.

O filme é muito chocante e será lembrado por muitas décadas como um dos maiores filmes de drama-romance de todos os tempos moderno.

O orçamento barato foi de R$12 milhões de dólares, mas arrecadou gigantescos R$304 milhões em bilheterias ao redor do globo, e certamente fez alavancar as vendas do livro de 2012.

A crítica amou o filme, alcançando pontuações altíssimas nos sites especializados.

Gostou do texto? Deixe seu comentário!

Trailer: